Me apaixonando por Rothenburg ob der Tauber


Senti uma necessidade imensa de vir aqui escrever no meu blog, e os motivos são três: primeiro que meu último post por aqui foi mais melancólico, me despedindo da minha linda Berlin, que por sinal já morro de saudades! Segundo porque estou cheia de novidades para contar da minha viagem inesquecível de 2011. São muitas histórias lindas, muitos lugares fantásticos e muitas informações imperdíveis para compartilhar. Um pecado só não compartilhar com vocês, meus leitores fiéis! E terceiro, porque já viramos o ano, estamos em 2012, e nada melhor do que histórias novinhas para contar no ano novo. E falando em ano novo...

Queria desejar para todos vocês um ano cheio de luz, com muita saúde, que estejamos pertinho daqueles que amamos, que saibamos aproveitar bem a vida, agradecendo sempre a Deus por tudo de muito bom que podemos ter. E porque não, muitas viagens inesquecíveis, para encher os olhos e a alma de boas experiências. Eu mal voltei de uma e já mal posso esperar pela próxima ;)


Então, vamos lá... primeira historinha de 2012! No início de Dezembro do ano passado visitei a lindíssima e imperdível Rothenburg ob der Tauber. Pra falar a verdade, a Alemanha inteira é imperdível, na minha opinião. É cada cidade mais maravilhosa que a outra, e cada história mais fascinante que a anterior também. Sou suspeita pra falar, porque sempre amei a Alemanha. Depois de visitá-la então, nem se fala.

Rothenburg ob der Tauber é uma cidade situada mais ao sul da Alemanha, no estado da Baviera, há duas horas e meia de trem de Munique. É uma cidade medieval, toda murada, onde passa o rio Tauber (daí vem parte do nome). Suas casinhas e ruelas foram mantidas desde que surgiu, sendo apenas restauradas para manter seu clima romântico e sua magia. Sim, é uma cidade mágica, e para vocês terem uma ideia do romantismo que a cerca, ela está localizada na chamada Rota Romântica, que corta todo o sul do país. Um ótimo roteiro para namorar muito. Vale à pena né, Tiago?! ;)

Logo que se chega à cidade, já nos deparamos com ruas perfeitas e casinhas super fofas. Andando mais um pouco, vindo da estação de trem, chegamos a uma das entradas da cidade, murada até hoje, com seus portais e passagens estreitas. Aí a vista é de se apaixonar: ruas calçadas, com pedras simétricas, cada uma no seu devido lugar. As casas, sem exagero nenhum, são de madeira, todas bem pintadas com cores lindas, portinhas redondas, e janelas com cortinas e flores nas jardineiras. Vocês, meninas, aposto que quando eram pequenas sempre foram doidas para conhecer uma cidade feita com casas de bonecas. Então seus sonhos mal resolvidos de criança já têm uma solução: visitem Rothenburg ob der Tauber! Me senti exatamente assim, no meio de uma vila de casinhas de bonecas, ou como diz meu irmão, em um presépio gigante (pode ser comparado a isso também, principalmente quando se visita essa cidade em época de natal).

Se você quiser conhecer a cidade mais a fundo, pode ir à porta da prefeitura, às 20h, qualquer noite do ano. Neste horário um guia junta uma turma de turistas que está por perto, e aqueles que já vão sabendo do passeio, para contar histórias curiosíssimas da cidade, enquanto caminha à frente do grupo pelas ruazinhas. Suas vestes ajudam na sensação de se sentir um habitante da cidade na época da idade média, já que ele usa uma capa preta, botas, um chapéu característico e segura um cajado e uma lamparina. Ao final do percurso você paga a ele a quantia que puder, e finaliza a noite com uma aula de história de dar inveja a estudantes de colégio.

A foto acima eu tirei em frente à loja de presentes de Natal, famosa em toda a Alemanha. Inclusive esse carro lindo é parte da loja, um de seus símbolos. É a Käthe Wohlfahrt, com muitíssimas lojas espalhadas por todo país, com enfeites de deixar qualquer "natal maníaco" maluco. Até quem não possui Natal, no caso dos orientais, ficam desorientados nessa loja. E o mais impressionante é que grande parte dos enfeites são feitos à mão, com todo o capricho, cuidado e carinho, sendo a fábrica em Rothenburg. Eu não resisti e acabei comprando enfeitinhos que corriam o risco de quebrar no caminho, mas por sorte chegaram todos inteiros e enfeitaram ainda mais meu Natal aqui no Brasil. Outra loja maravilhosa que vale à pena ser visitada é uma loja só de ursos de pelúcia, que fica logo na praça principal, da prefeitura. Os chineses entram nessa loja para levarem tudo mesmo, chega a ser engraçado. A cidade inteira fica enfeitada em época de Natal, com árvorezinhas de Natal suspensas, presentinhos espalhados, guirlandas e muitas luzes. Um verdadeiro sonho!

Onde ficar em Rothenburg? Vocês devem estar me fazendo essa pergunta. Pois bem, ficamos em um hotel lindíssimo, charmosíssimo, super aconchegante e muito confortável. O café da manhã é uma delícia, fica praticamente na praça principal da cidade, e os donos são uns alemães muito simpáticos. O preço condiz muito com o que o hotal oferece. É o Gästehaus Edith, não achei seu site oficial, mas tem os dados dele no site Booking.com. Segue então: http://migre.me/7sra1

Bom, terei que fazer um próximo post contando da história riquíssima da cidade. Escrever aqui seria pedir para deixar mais de uma página de texto, o que não é legal. Na próxima então, saibam ainda mais sobre Rothenburg ob der Tauber, a cidade mais romântica da Alemanha!

Beijos e até a próxima :*

Read Users' Comments (2)

2 Response to "Me apaixonando por Rothenburg ob der Tauber"

  1. Tiago, on 9 de janeiro de 2012 07:23 said:

    Realmente Rothenburg o.d.T. é um excelente lugar para ir com toda família, especialmente casais vão se sentir muito bem lá!
    Quero voltar várias vezes para poder curtir mais essa cidade de contos de fada, muito bem acompanhado, né linda?

    Parabéns pelo texto!

  2. maria esther silva, on 20 de julho de 2013 23:57 said:

    oLÁ Roberta

    Gostei muito do seu texto. Amei a dica da prefeitura. Gostaria de lhe perguntar se duas noites nesta cidade no inverno é muito. Irei a esta bela cidade em janeiro deste ano. Já marquei hotel .
    Chego no dia 23 e saio no dia 26 de janeiro.
    É muito tempo? Quero conhecer esta cidade com calma, pois adoro tudo que leio sobre ela.
    Muito Obrigada
    Maria Esther

Postar um comentário